Pastor suspeito de ser pedófilo é preso depois de pedir foto de nudez para menina

Um pastor evangélico foi preso suspeito de pedofilia, depois de ser denunciado pelos familiares de uma garota de 13 anos, moradora da cidade de Cristalina, Goiás. Tudo aconteceu, quando o pastor  chegou no culto, no dia 8 de abril, no Balneário Camboriú, Santa Catarina.

Marcondes dos Santos Pereira, 44, segundo consta nas investigações, conversava pelo WhatsApp, quando resolveu pedir “nudes” para a garota, com a desculpa de tirar um tipo de maldição, justificando ser um “pedidos dos anjos”.

Preciso proteger você. Você tem que confiar em mim e fazer o que eu te pedir. Tenho que pegar uma foto sua para quebrar esta maldição que ele deixou em você. É uma foto do seu corpo todo, os anjos que pediram. Assim que quebrar, eu apago”, escreveu o pastor na postagem.


O delegado Rafael Pareja, da Polícia Civil de Goiás em Cristalina apura o caso, segundo relatos da UOL, uma fonte anonima disse que o pastor iniciou o contato com a garota em outubro de 2017, ao ir fazer cerimônias evangélicas na cidade.

Conhecido por ter um suposto poder de cura, Marcondes foi convidado a ministrar um culto na casa da tia da garota, onde a conheceu”, disse a fonte ao site da UOL.

A mãe desconfiada do comportamento suspeito da filha, junto com um tia, foi olhar o celular e leu as conversas, após a família procurou a família, em março de 2018.

As conversas começaram quando o Pastor esteve na casa da tia. Ele pedia fotos à menina e mandava imagens dele mesmo. “Além dos diálogos, ele também queria que a menina o visse a sós nas próximas vezes em que fosse à cidade. Em uma delas, marcou de encontrá-la em um motel. A mãe, no entanto, não permitiu que ela saísse de casa”, disse a fonte.

O pastor era conhecido na região, pois esteve em outras cidade de Goiás e Distrito Federal, inclusive esteve em Portugal e Inglaterra. Devido a isso, existe a suspeita de que ele tenha feito outras vítimas. Mas, até o momento ninguém mais procurou a polícia.

Nas redes sociais, a polícia constatou que Pereira participaria de culto em Balneário Camboriú, a polícia de Cristalina acionou a 29ª Delegacia Regional do Balneário Camboriú, para prende-lo. O suspeito foi detido em Santa Catarina e será transferido para Goiás, onde o mandado de prisão foi expedido. O pastor foi enquadrado em quatro artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90).